quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Como prevenir lesões na corrida

Como mensageiros regulares vão testemunhar, os benefícios que o desporto transmite são numerosos, incluindo aptidão melhorada, perda de peso e mesmo o lado social. Não é nenhuma surpresa que a prática da corrida é uma das actividades desportivas mais populares e com maior crescimento a nível mundial.

Lesões relacionadas com a recuperação da corrida foram objecto de um estudo recente publicado no British Journal of Sports Medicine. O estudo estima que cerca de 12% das lesões desportivas estam relacionadas com a corrida e que um corredor regular pode esperar mais de cinco lesões por cada 1000 horas de corrida.

Um trabalho anterior publicado no The Flemish/Dutch Journal of Sports Medicine and Sports Science informou que os corredores iniciantes são muito mais propensos a lesionar-se, em comparação com aqueles que já praticam frequentemente à algum tempo. As razões para esta aparente susceptibilidade à lesão pode ser resultado de uma má técnica, quilometragem excessiva, recuperação inadequada ou uma combinação de todos os três factores.
É importante para os corredores iniciantes prestarem atenção para as causas da lesão, se eles querem ficar em forma e saudáveis, mas mesmo os corredores regulares deveriam colocar uma maior ênfase na prevenção de lesões. Só porque você agora não tem qualquer lesão não significa que não venha a ter. Seguindo algumas dicas simples podem ajudar a reduzir o risco de lesões e mantê-lo treinando o ano todo.

Restaurar equilibrio - lesões podem ser causadas por uma força ou flexibilidade desequilíbradas entre os lados esquerdo e direito do corpo. Estes desequilíbrios significam que um lado do corpo está continuamente a trabalhar mais do que o outro. Esta falta de equilibrio pode conduzir a uma alteração na técnica de corrida o que aumenta o risco de lesão. Nos exercícios do treino, onde seus braços ou pernas se movem independentemente você deve tentar detectar e corrigir estes desequilíbrios. Uma diferença significativa entre cada lado, uma mudança repentina na força ou resistência, ou uma assimetria no seu movimento podem indicar um desequilíbrio.

Estabilidade - uma rede de pequenos músculos estabilizadores ajuda a proteger as articulações de lesões. Aumentando a resistência dos músculos pode impedir uma lesão ocorra. Tentando integrar no seu treino superfícies instáveis, como um BOSU ou um disco de equilíbrio ajudará a desenvolver a estabilidade da sua parte inferior do corpo, e ajudará na prevenção de lesões relacionadas com a prática da corrida. Além disso, deve trabalhar com uma postura correcta e certificar-se que as articulações da parte inferior do corpo estão alinhadas, em todos os momentos, durante a corrida.

Recuperar totalmente - passar mais tempo no sofá do fisioterapeuta do que a treinar pode ser frustrante e simultãneamente tentador para um regresso apressado às corridas. Voltar à acção muito cedo aumenta significativamente a possibilidade do regresso de uma anterior lesão ou até mesmo a ocorrência de uma nova. O maior  factor de risco numa lesão é o aparecimento de uma prévia lesão ou outra lesão na mesma área, por isso é importante para gerir a sua recuperação, continuar a acompanhar suas antigas lesões. Certifique-se de ver um fisioterapeuta para o diagnóstico adequado e um programa de reabilitação. Eles também vão ser capazes de aconselhá-lo quando você pode reintroduzir os treinos de corrida, como recomeçar, e quando retornar ao treino completo.